Por que se preocupar com a brucelose bovina?

Fonte: https://goo.gl/k4RDPa

A brucelose é uma doença infecciosa que afeta principalmente o rebanho bovino, e por se tratar de uma zoonose, também pode ser transmitida aos humanos, é distribuída mundialmente e é responsável por consideráveis perdas econômicas dentro do rebanho bovino. Dentre as mais variadas cepas encontradas, a de maior importância para o rebanho bovino é a  Brucella abortus.

Os bovinos podem se infectar por via via oral e a aerógena, uma enorme quantidade da B. abortus é eliminada durante o aborto e partos de animais infectados,  juntamente com a elevada resistência deste patógeno no meio ambiente, torna-se a principal via de contaminação. Outros hábitos, como os de cheirar e lamber o bezerro após o nascimento auxiliam na transmissão da bactéria. A transmissão através do coito é pequena, pois a vagina representa uma barreira que dificulta a infecção. Já a transmissão pela inseminação artificial é grande, pois o sêmen contaminado é depositado diretamente no útero da vaca, não havendo a barreira (vagina).

Quando a contaminação se dá por contato direto com fetos abortados, restos placentários e descarga uterina há a penetração da bactéria pela mucosa: nasofaringe, conjuntival ou genital e pele íntegra. Após esta penetração, o agente cai na corrente sanguínea sendo transportado para diversos tecidos e órgãos do corpo do animal, multiplicando-se.

Continuar lendo…


Leite orgânico: Novos tempos, novas demandas

O leite que é produzido dentro dos padrões higiênicos de vacas sadias é processado, transportado e armazenado de maneira correta, tendo uma qualidade físico-química e biológica que lhe confere uma maior durabilidade e consequentemente proporciona ao consumidor um produto de segurança. Além disto, se for produzido organicamente, terá a garantia de ser livre de resíduos de antibióticos, hormônios, inseticidas, produtos de limpeza, metais pesados e pesticidas em geral. O Leite Orgânico é um produto certificado e acompanhado da origem ao mercado, dando a este a credibilidade necessária para que o consumidor tenha a certeza de realmente estar adquirindo um leite saudável.

Continuar lendo…


Afecções podais em bovinos: prevenção e tratamento

Depois da mastite e dos problemas reprodutivos, as doenças podais são consideradas como uma das alterações que mais afetam a produtividade dos rebanhos bovinos, observando-se queda na produção leiteira, diminuição do peso corporal e consequentemente, redução do peso das carcaças ao abate.

Além das perdas referentes à produção, o custo do tratamento das lesões podais pode chegar a R$ 133,29 por animal/tratado/ano. Vacas com cascos lesionados apresentam índice de concepção mais baixo no primeiro serviço, maior incidência de cistos ovarianos, sinais discretos de cio e até mesmo anestro. Adicionalmente, os animais permanecem deitados por mais tempo, comem menos, têm dificuldade de levantar-se e são mais sujeitos a traumatizar as mamas e desenvolver mastites. Vários fatores podem estar envolvidos na etiologia das doenças das unhas dos bovinos, como predisposição genética, meio ambiente, manejo, estação do ano, clima e nutrição.

Continuar lendo…


A mulher e seu papel cada vez mais atuante na agropecuária

A mulher vem conquistando cada vez mais seu espaço na sociedade contemporânea, com muita competência, foco e determinação. Representa quase metade da mão de obra hoje no país, contribuindo para geração de riquezas e tem papel fundamental na formação e manutenção do esteio familiar.

A presença da mulher na agricultura e na pecuária não seria diferente, e tem se destacando eficientemente a cada ano, com o reconhecimento da importância do gênero feminino na dinâmica das áreas rurais no Brasil e no mundo. Hoje, ambos os sexos desempenham funções semelhantes no campo.

Continuar lendo…


LEITE/CEPEA: Baixa oferta de leite sobe o preço pago aos produtores

Com a captação de leite em queda, o preço recebido por litro subiu quase 5% neste início de março, a maior variação desde maio/2014. A média nacional do litro fechou em 1,0456, um aumento de aproximadamente 5 centavos em relação a fevereiro deste ano, segundo dados da Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP.

Já nos meses de Janeiro e fevereiro, houveram quedas na captação de leite. Os valores de decrescimo são de aproximadamente 5%, o que culminou um aumento de 2,7 centavos/litro pago ao produtor, quase 3% em relação a janeiro deste ano e de 17% em relação a fevereiro de 2016.

Continuar lendo…


Aplicativo Esteio Controle de Leite e CMT: tecnologia aliada a produção na palma da mão!

O aplicativo Esteio Controle é gratuito e está disponível na PlayStore para download. A proposta do aplicativo é facilitar o processo de gestão do rebanho leiteiro com ferramentas para o cadastro de animais, controle leiteiro, controle CMT e relatórios.

O aplicativo é de fácil utilização, oferece  rapidez no registro da informação, a mobilidade e o auxílio ao produtor no gerenciamento de sua fazenda. São disponibilizadas outras funcionalidades, como a exibição da produção dos animais,  e relatório de percas e ganhos além do CMT já citado. Continuar lendo…



Medidas protecionistas dos EUA e sua influência para o Agronegócio Brasileiro

Juliana Carrizo

Não faz um mês da posse do presidente dos Estados Unidos Donald Trump, o mundo tem acompanhado de perto toda polêmica a respeito das suas medidas protecionistas, que tem influência direta no setor agropecuário. Três dias após assumir, assinou um decreto retirando os EUA da Parceria Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), acordo assinado em 2015 após anos de negociações com objetivo de reduzir tarifas de importação entre os países membros e, com isso, aumentar o fluxo de bens e serviços.

Continuar lendo…


Milho para Silagem: Qual o ponto certo para colheita?

Juliana Carrizo

Estamos chegando ao mês de fevereiro, e em diversas regiões do país, muitos produtores iniciam o processo de colheita para a produção de ensilagem. Mas, a pergunta que devemos fazer é: Qual
o ponto de colheita ideal? Saber esta resposta tem relação direta no bolso do produtor e na qualidade da silagem que será produzida.

A planta cresce acumulando massa verde, e tem seu grande momento na formação da espiga. Durante o enchimento do grão, principalmente com amido, que será a fase mais rica em energia para a produção de silagem de milho. Muitos produtores optam por esperar a produção de mais grãos, o que não é o ideal, já que teria que esperar o enchimento total da espiga. Continuar lendo…


Irrigação de pastagens: Solução para contornar a seca!

Juliana Carrizo

Aspersor

Visando diminuir os efeitos da seca em diversas regiões do país, a irrigação de pastagens tornou-se condição básica e imprescindivel dentro de propriedades produtoras de gado de corte e leite. Em muitos casos, existe a disponilidade de luz fotossintetizante e temperatura favoravel para o crescimento de forrageiras, mas falta o elemento limitante no crescimento vegetal: a água. Garantir a disponibilidade adequada destes três fatores, associado com um manejo adequado de nutrientes, propicia ao produtor pasto durante todo o ano para os animais em lactação, evitando assim, prejuizos e perdas de produção.

Continuar lendo…