Captação de água nas propriedades rurais

A água é um dos recursos de maior importância de nossas vidas, e para a atividade leiteira não poderia ser diferente. Sabe-se que na composição do leite cerca de 87% seja água, necessitando o gado leiteiro então de água em volume abundante e que esta seja de ótima qualidade.  O consumo de água por uma vaca pode variar entre 40 e 120 litros/dia, levando em conta seu tamanho corporal, sua produção, o clima, nutrição, ingestão de sal, a raça entre outros. O fornecimento e a disponibilidade de água de é portanto de extrema importância e se demonstra como um desafio na maioria das propriedades do Brasil. Isso requer inúmeros cuidados quanto às formas de captação, condução, armazenamento, tratamento e distribuição.

Mananciais

Os mananciais de abastecimento compreendem Continuar lendo…


Tecnificação a Campo: está preparado amigo produtor?

Associar tecnologias! Palavras que, quando juntas em uma pequena afirmação, podem ser a chave para o sucesso na continuidade da produção e melhores resultados.

A muito o produtor busca melhores diversificações para cada vez mais se sobressair na sua atividade, seja por conhecimentos adquiridos em cursos e atualizações ou por adesão a novas tecnologias na lida do dia a dia.

Há muito já vem se notando o interesse dessa aliança de conhecimento e tecnologia, seja em propriedades de pequeno porte a grande porte. Podemos ilustrar de forma mais concreta citando as técnicas aplicadas à reprodução animal na contínua busca de termos um parto/ano por vaca. Para tal, o uso de ferramentas como a Inseminação Artificial em Tempo Fixo vem sendo amplamente aceita e indicada.

A inseminação artificial foi usada pela primeira vez Continuar lendo…


Leite orgânico: Novos tempos, novas demandas

O leite que é produzido dentro dos padrões higiênicos de vacas sadias é processado, transportado e armazenado de maneira correta, tendo uma qualidade físico-química e biológica que lhe confere uma maior durabilidade e consequentemente proporciona ao consumidor um produto de segurança. Além disto, se for produzido organicamente, terá a garantia de ser livre de resíduos de antibióticos, hormônios, inseticidas, produtos de limpeza, metais pesados e pesticidas em geral. O Leite Orgânico é um produto certificado e acompanhado da origem ao mercado, dando a este a credibilidade necessária para que o consumidor tenha a certeza de realmente estar adquirindo um leite saudável.

Continuar lendo…


Como a dieta pode influenciar na composição do leite das vacas?

Muitos fatores interferem na composição do leite de vacas além da alimentação, são eles: a raça, número de ordenhas diárias, fase da lactação, temperatura, idade, ocorrências de enfermidades ou distúrbios metabólicos dentre outros. Essa alteração na composição química do leite pode afetar a qualidade para melhor ou pior  em seus valores padrões de matéria prima descrito na legislação, refletindo no valor pago ao produtor nos sistemas atuais.

A composição do leite pode sofrer alterações principalmente através da nutrição de forma direta ou indireta, pois os alimentos são os fornecedores para síntese de precursores dos principais componentes do leite. Quando as manipulações nutricionais acontecem, o metabolismo animal passa a compensar qualquer desequilíbrio nutricional utilizando suas reservas corporais, com isso podem ocorrer as doenças metabólicas. Essas doenças subagudas ou subclínicas muitas vezes não são percebidas e limitam a produção de forma persistente.

Continue Reading


Confirmado o Botulismo como causa das mortes em rebanho de corte

Pecuarista tem perda de mais de mil cabeças de gado no Mato Grosso do Sul ocasionada por  o Botulismo.

Foto divulgação /Animais mortos na Fazenda Água Clara .

A informação fornecida pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), por meio da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul (Iagro), em conjunto com a Superintendência Federal de Agricultura em Mato Grosso do Sul (SFA/MS) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), confirmaram a suspeita inical de morte por botulismo em mais de mil cabeças de gado de corte no Mato Groso do Sul. Foram coletadas amostras de silagem de milho fornecida aos bovinos do confinamento e realizada análises laboratoriais confirmando a suspeita inicial do setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul sendo encontradas a presença das toxinas botulínicas tipo C e D.

A notícia repercutiu as mídias sociais e trouxe ao pecuarista Continue Reading


Manejo adequado em bezerros garantem menor incidência de diarréias.

Em geral os bezerros são infectados logo após o nascimento seja pelo contato com a glândula mamária de suas mães ou em contato com o ambiente contaminado, principalmente por fezes .
As bactérias chamadas de  Escherichia coli (E.coli)  possuem atributos  que permitem a colonização do intestino delgado e a produção de toxinas que promovem a hipersecreção de fluidos para o lúmen intestinal, por isso, são denominadas enterotoxigênicas. Essa colonização faz com que a proteção conferida pelo colostro, algumas horas mais tarde, não seja suficiente para impedir a ocorrência das diarréias.

A princípio a  E. Coli causa dois tipos de infecção nas bezerras recém-nascidas:


Vacas tornam-se ajudantes dos cientistas no desenvolvimento da imunização contra HIV!

Os anticorpos gerados por vacas foram capazes de neutralizar mais de 100 subtipos diferentes do HIV.

A equipe de Dennis Burton, do Instituto de Pesquisa Scripps la Jolla (Califórnia), conseguiu gerar anticorpos amplamente neutralizantes contra o HIV, depois imunizar repetidamente vacas com uma molécula semelhante a uma proteína encontrada na capa do vírus. Estes tipos de anticorpos são capazes de bloquear muitos diferentes subtipos de HIV, uma propriedade fundamental para prevenir a infecção.  Continuar lendo…


A relevância da gestão de pessoas na agropecuária a fim de garantir um ambiente qualificado e produtivo de trabalho

Para melhor entender a gestão de pessoas, verificamos na literatura definições e conceitos relacionados ao tema e seus principais processos e subsistemas. Este é um tema que, apesar da demanda crescente nas empresas, ainda não tem a devida atenção, mesmo levando-se em consideração a literatura que descreve maneiras bem atuais na forma de se tratar as pessoas dentro da organização.

Organizações se tornaram eficientes com uma sólida estrutura de suporte para isso. Por meio da área de RH por exemplo, elas provêm mecanismos de avaliação de desempenho, programas de treinamento, processos de comunicação, sistemas de remuneração e benefícios dentre outros instrumentos. Porém, o desafio maior está nas mãos daquele que exerce influência direta sobre o colaborador. Tudo o que a empresa oferece ”vai por água abaixo” se esse gestor não desempenhar o seu papel eficientemente, se não compreender que seu trabalho é, primordialmente, lidar com gente.

Continuar lendo…


Desaleitamento precoce: estratégia para reduzir custos e obter um saldo positivo!

Já pensou em economizar de forma fácil? Não vamos prometer milagres, mas certos manejos como o desmame precoce, pode trazer muitos benefícios a fazenda, mesmo em casos de aleitamento natural (Bezerro ao pé), conseguimos com simples mudanças antecipar as condições da mãe para retorno do cio e perder menos dinheiro com o leite investido no bezerro.

“Em tempos de crise, produzir com a máxima eficiência se torna uma obrigação para aqueles que ainda querem se manter no mercado de maneira sustentável.” A criação de bezerras deve ser considerada como uma das principais atividades da fazenda produtora de leite, uma vez que a melhoria genética do rebanho depende de animais cada vez mais superiores que os pais e o descarte se faz necessário sobre animais velhos ou com problemas constantes ou crônicos.

O futuro da fazenda está lá! Nos setores de cria/recria. Alguns podem achar que não se compensa o manejo, por ser uma das fases maior custeio ao produtor. Mas se bem manejados, a história pode ser boa e o saldo super positivo. Mesmo sabendo da terceirização das fases, onde um prestador de serviços oferece um trabalho especializado para o produtor o segredo esta em ter um controle na ponta do lápis.

Continuar lendo…


Não perca a 88ª Semana do Fazendeiro da Universidade Federal de Viçosa.

Com o Tema “Produção Rural e Desenvolvimento: Diversidade de pessoas, técnicas e resultados”, a Universidade Federal de Viçosa abre inscrições para a 88ª Semana do Fazendeiro.

A Universidade Federal de Viçosa – Minas Gerais, tem o prazer em apresentar durante esta semana a divulgação do período de inscrições da 88ª Semana do Fazendeiro. Juntamente com os cursos apresentados para escolha dos participantes o Esteio Gestão Agropecuária, irá abordar um curso sobre o Software que tem auxiliado centenas de Pecuaristas e Consultores a realizarem  o controle Zootécnico e Financeiro de maneira simples e eficiente. O Esteio apoia as parcerias e eventos que possam oferecer tecnificação ao produtor rural, ajudando assim na construção de um Brasil melhor e mais potente na pecuária leiteira e de corte. Para inscrever-se nos muitos curso oferecidos pela Semana do Fazendeiro e ver toda a programação Clique Aqui.

UM POUCO MAIS SOBRE A 88ª SEMANA DO FAZENDEIRO  Continuar lendo…