Conheça os fatores pré-abate que podem afetar a qualidade da carne bovina e aprenda técnicas de manejo e bem-estar para obter uma carne de alta qualidade.

Os consumidores estão cada vez mais exigentes e preocupados quando o assunto é qualidade dos alimentos, e com a carne bovina não é diferente. Apesar do país ser o segundo maior produtor de carne do mundo e um grande exportador, o mercado interno tem uma forte demanda e a cadeia da carne tem evoluído muito para entregar um produto de alta qualidade para o consumidor.

Produzir carne de qualidade é um processo que começa bem antes do abate. Se inicia com a escolha da genética, período de gestação, sistema de criação, manejo até chegar na expedição final. Não apenas o sistema de alimentação influencia na qualidade, mas também o comportamento animal e o bem-estar na fazenda.

Vários estudos já comprovaram que o estresse que o animal sofre ao longo da vida interfere na qualidade da carne.

Alguns dos momentos mais estressantes para o animal são:

  • Separação da vaca e bezerro;
  • Doenças e parasitas;
  • Quando a alimentação é deficiente e ocorre o “efeito sanfona”;
  • Quando há desordens metabólicas, como acidose em dietas de alto grão;
  • Quando ocorre mistura de lotes e gera um estresse social por causa do estabelecimento de hierarquias;
  • Descorna e castração;
  • Marcação
  • Transporte

O que as ações de manejo devem visar?

As ações de manejo devem ser feitas visando o mínimo de estresse possível para esses animais, sempre pensando no bem-estar. Deve-se oferecer uma alimentação adequada, ajustar o número de animais no lote, evitar misturar os animais de lotes diferentes e fazer as práticas de manejo com o mínimo de estresse, de forma silenciosa e eficiente.

Gado em pré-abate

Além do cuidado com o manejo geral dentro da propriedade durante toda da vida do animal, o manejo pré-abate também deve ser feito com atenção. O estresse gerado nos animais pelas pessoas, instalações, transporte e interação com outros animais também impacta de forma muito negativa na qualidade da carne.

Os principais fatores pré-abate que afetam a qualidade da carne são:

  1. Embarque e transporte: o manejo inadequado na hora do embarque e transporte dos animais pode causar lesões nas carcaças, levando-as à rejeição pelo sistema de inspeção do frigorífico. Densidades baixas proporcionam mais espaço, mas também facilitam quedas, e densidades altas causam muito estresse por causa da falta de espaço. A densidade recomendada é de 400kg/m². Na hora do embarque deve-se evitar choques e agulhões.
  2. Desembarque e curral de espera no frigorífico: a legislação brasileira preconiza que os animais devem permanecer em descanso, com jejum de sólidos e água a vontade nos currais de espera por um período de 6 a 24 horas. Jejuns acima de 24 horas acarretam perda da qualidade da carne por causa do consumo excessivo de glicogênio muscular, que prejudica o processo de transformação do músculo em carne. Ao desembarcar, os animais devem ter rápido acesso à água.

Todas essas medidas são para evitar danos à carne. Alguns atributos sensoriais são muito influenciados pelo manejo, e é motivo para que o consumidor adquira ou rejeite o produto.

Atributos sensoriais da carne influenciados pelo manejo:

  1. Cor

É afetada pelo pH, que está diretamente relacionado com a reserva de glicogênio muscular antes do abate. Quanto maior o estresse do animal, maior o consumo de glicogênio, que reduz a produção de ácido lático e não permite que o pH chegue no valor ideal entre 5,4 a 5,8. Isso origina a carne DFD (dark, firm and dry), sigla de escura, firme e seca. Animais não castrados são mais susceptíveis ao estresse, o que aumenta as chances do pH não atingir os valores ideais.

  1. Maciez

Maciez é a facilidade com que a carne se quebra durante a mordida. Carnes mais duras são provenientes de animais que possuem pior temperamento, com elevado estresse. Isso provoca mudanças estruturais nas proteínas que deixam a carne mais dura. A dureza é medida pela força de cisalhamento, que aumenta à medida que o pH da carne aumenta.

  1. Sabor e odor

Carnes com maior pH têm menos intensidade no sabor.

Agora que você conhece os fatores pré-abate que influenciam na qualidade da carne, cuide do manejo dos animais e garanta um produto que vai aumentar sua o seu lucro e agradar o consumidor.

Fatores pré abate que afetam a qualidade da carne bovina. Educapoint. Disponível em https://www.educapoint.com.br/curso/pecuaria-corte/fatores-pre-abate/

Influência de procedimentos pré-abate na qualidade da carne bovina. Scot Consultoria. Disponível em https://www.scotconsultoria.com.br/noticias/artigos/43552/influencia-de-procedimentos-pre-abate-na-qualidade-da-carne-bovina.htm

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autora:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Pereira Viana

Zootecnista pela Universidade Federal de Viçosa com grande experiência em qualidade do leite, tendo atuado por mais de 9 anos junto aos produtores de variadas regiões do país.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário