Entenda como alguns fatores influenciam a composição do leite e como isso afeta a sua qualidade

O leite é composto por aproximadamente 87% de água e 13% de sólidos totais, que inclui gordura, proteína, lactose, vitaminas e minerais. Estes elementos constituem o valor nutricional do leite e podem variar de acordo com a raça, nível de produção, estágio de lactação, doenças, entre outros fatores.

De acordo com a Instrução Normativa 76, de26 de novembro de 2018, o leite deve apresentar as seguintes características na sua composição:

  • 3% de gordura
  • 2,9% de proteína
  • 4,3% de lactose
  • 8,4% de sólidos não gordurosos (todos os elementos do leite, exceto a gordura e a água)
  • 11,4% de sólidos totais (todos os elementos do leite, exceto a água)

Por suas propriedades e valores nutricionais, os laticínios buscam adquirir leite com valores mais altos de sólidos, especialmente gordura e proteína. Para isso, muitas indústrias já adotaram tabelas de pagamento por qualidade e composição, que bonificam e pagam um preço melhor para produtores que produzem leite com mais qualidade e quantidade de sólidos.

Copo de leite

Alguns fatores podem influenciar a composição do leite, aumentando ou reduzindo o teor de sólidos.

Confira quais são esses fatores:

  1. Genética:

A raça dos animais está diretamente relacionada com os teores de sólidos no leite. Um exemplo é a raça Jersey, que produz teores de gordura que podem variar de 4 a 6%, enquanto vacas da raça Holandesa produzem leite com teor de gordura entre 3 a 3,8%. O mesmo ocorre com os teores de proteína e minerais, que são mais altos na raça Jersey.

  1. Estágio de lactação:

O colostro, que é o primeiro leite secretado após o parto, difere do leite do restante da lactação, por conter elevado teor de sólidos totais e grande quantidade de imunoglobulinas. Durante os três primeiros meses de lactação a quantidade de proteína e gordura é menor, e à medida que a lactação se aproxima do final, esses teores vão aumentando.

  1. Ordem de lactação:

Vacas de primeira cria produzem leite com maior quantidade de sólidos, e a partir da segunda cria essa quantidade diminui.

  1. Manejo nutricional:

A gordura é o componente de maior variação de teores no leite, e é a mais influenciada pela alimentação. Dietas com alto teor de fibra, fibra com boa qualidade e adequado tamanho de partícula aumentam a produção de gordura no leite. O fornecimento de quantidades menores de concentrado também, pois a maior quantidade de fibra está relacionada com a produção de acetato no rúmen, que é um precursor da gordura do leite.

No caso da proteína, a manipulação através do manejo nutricional não é tão expressiva, pois o aumento que ocorre no teor de proteína é pequeno, se comparado com a gordura. A variação é de 0,1 a 0,4% somente. Além disso, os mecanismos que promovem um incremento no teor de proteína são, em sua maioria, opostos aos que promovem aumento no teor de gordura.

Para se obter sucesso com o manejo nutricional, é preciso cuidar do conforto dos animais, especialmente do conforto térmico. Nas épocas mais quentes do ano as vacas sofrem com o calor e entram em estresse térmico, que causa uma diminuição considerável no consumo de alimentos. Essa diminuição no consumo também afeta a produção de sólidos, especialmente a produção de gordura.

  1. Mastite:

A mastite é uma inflamação da glândula mamária causada por microrganismos, principalmente por bactérias. Além de reduzir a produção, a mastite também interfere na composição do leite. A mastite causa redução nos teores de lactose, caseína (que é a principal proteína do leite), gordura e altera os níveis de concentração dos minerais.

A composição do leite não é influenciada apenas por um fator, mas por vários, e por isso alterá-la não é uma tarefa muito fácil. Se você quer um leite com maiores quantidades de sólidos, comece escolhendo uma boa genética e faça os manejos da melhor forma possível, proporcionando saúde e conforto para os animais.

Santos, Marcos Veiga dos; Fonseca, Luiz Fernando Laranja da. Controle da mastite e qualidade do leite – Desafios e soluções. 1ed. Pirassununga. Edição dos autores.

O que afeta a composição e a qualidade do leite? Aprenda Fácil editora. Disponível em https://www.afe.com.br/noticias/o-que-afeta-a-composicao-e-a-qualidade-do-leite#:~:text=Outros%20fatores%20que%20afetam%20a,nutri%C3%A7%C3%A3o%20e%20incid%C3%AAncia%20de%20doen%C3%A7as.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autora:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Pereira Viana

Zootecnista pela Universidade Federal de Viçosa com grande experiência em qualidade do leite, tendo atuado por mais de 9 anos junto aos produtores de variadas regiões do país.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário