Os produtores precisam dar a devida importância às práticas adequadas desde a colheita até o armazenamento

A produção de silagem tem um papel de destaque na alimentação bovina, tanto dos animais de corte quanto das vacas leiteiras, sendo uma estratégia essencial para garantir a disponibilidade de alimento de qualidade ao longo do ano. Contudo, a qualidade da silagem está intrinsecamente ligada às práticas de colheita e armazenamento. 

Colheita

O processo de colheita é o ponto de partida para a produção de silagem de alta qualidade. A escolha do momento certo para a colheita é fundamental, uma vez que afeta diretamente o teor de nutrientes da forragem. O ideal é colher a planta no estágio de maturidade adequado, quando atinge seu pico de valor nutritivo. Geralmente, isso ocorre quando a planta apresenta teor de matéria seca entre 32 e 35 %. Forragens colhidas com baixo teor matéria seca (ou alta umidade) têm maiores perdas por efluentes e fermentações indesejáveis, que comprometem a qualidade da silagem.

Outro aspecto a ser considerado durante a colheita é o tamanho das partículas da forrageira picada, as quais devem situar-se entre 8 a 15 mm. Isso se deve ao fato de que partículas maiores podem tornar a compactação no silo mais difícil, além de propiciar uma menor quebra dos grãos, resultando em uma redução na sua utilização pelos animais. Para isso é fundamental realizar a regulagem das máquinas.

Armazenamento

Após a colheita, o próximo desafio é garantir o armazenamento adequado da silagem. A exposição à umidade, oxigênio e luz pode comprometer e muito a qualidade final. Dessa forma, é fundamental adotar práticas eficazes de compactação e vedação para reduzir a entrada de ar e preservar a silagem.

A compactação adequada é essencial para eliminar bolsões de ar que podem favorecer o crescimento de microrganismos indesejados que vão afetar a fermentação. A utilização de equipamentos adequados, como tratores com peso suficiente, garantem uma compactação uniforme em toda a massa de silagem.

A vedação eficiente do silo também desempenha um papel crucial na preservação da qualidade. O uso de lonas impermeáveis ajuda a criar uma barreira eficaz contra a entrada de ar. Além disso, a inspeção regular do silo é fundamental para identificar e corrigir potenciais problemas que possam comprometer a vedação ao longo do tempo.

Perdas durante o processo

As perdas durante o armazenamento são inevitáveis, mas podem ser minimizadas com a implementação de estratégias eficientes. A utilização de aditivos específicos, como inoculantes microbianos, pode contribuir para a estabilidade aeróbica da silagem, reduzindo as perdas por deterioração.

Em resumo, o impacto da colheita e armazenamento na qualidade da silagem é inegável. Os produtores precisam dar a devida importância às práticas adequadas desde a colheita até o armazenamento, adotando estratégias que garantam a preservação dos nutrientes e a minimização de perdas. Ao investir nessas etapas, a produção de silagem de alta qualidade torna-se uma realidade, contribuindo para a nutrição eficiente do rebanho e, por consequência, para o sucesso da atividade pecuária.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana – @dicasdazootecnista

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário