O pastejo rotacionado é uma técnica fundamental para a pecuária de sucesso

A pecuária é uma atividade vital no cenário agropecuário brasileiro, sendo uma das principais fontes de alimento e renda para muitos produtores rurais. No Brasil há cerca de 160 milhões de hectares de pastagem, sendo que 52% desse total apresenta algum nível de degradação, o que reduz a competitividade e lucratividade da pecuária.

 Para garantir a eficiência e sustentabilidade dessa atividade, o pastejo rotacionado se destaca como uma técnica fundamental. 

O pastejo rotacionado é um sistema de manejo de pastagens que envolve a divisão de áreas em piquetes menores, nos quais o gado é alternado periodicamente. Nesse sistema, os animais são movidos de um piquete para outro, permitindo que o pasto anterior se recupere antes de ser novamente pastejado. Essa alternância é fundamental para manter a qualidade da pastagem, o desempenho dos animais e a saúde do sistema como um todo. Podemos dizer que é um sistema de intensificação da produção de pasto, permitindo que os animais tenham acesso à forrageira quando ela se encontra na melhor condição nutricional para ser consumida.

Vacas pastando

Como Implementar o Pastejo Rotacionado?

Implementar o pastejo rotacionado requer um planejamento cuidadoso e atenção aos detalhes. Aqui estão os passos essenciais para colocar esse sistema em prática:

  • Divisão de pastagens em piquetes: o primeiro passo é dividir a área de pastagem em piquetes menores. Isso pode ser feito com cercas elétricas, arames ou outros tipos de divisões, dependendo das condições locais.
  • Conheça as características da forrageira: o período de descanso é determinado pelo tipo de forrageira, bem como o momento de entrada e saída dos animais de cada piquete. Cada planta forrageira possui o seu ponto ótimo nutricional, sendo determinado pela altura da planta. Assim, os animais entram nos piquetes quando a forrageira possui a altura ideal para ser consumida.
  • Monitoramento da pastagem: é fundamental monitorar o estado da pastagem constantemente. Verifique se a altura está de acordo com as necessidades dos animais e da forrageira, e se há sinais de superpastejo, que pode prejudicar a recuperação da pastagem.
  • Fornecimento de água: garanta que cada piquete tenha acesso à água. Isso é essencial para o bem-estar dos animais.
  • Adubação e manejo: realize um manejo adequado da fertilização do solo, aplicando adubos de acordo com as necessidades da pastagem. O manejo de pragas e doenças também é importante para garantir a saúde da vegetação.
  • Acompanhamento técnico: contar com a assistência de um técnico especializado é uma estratégia inteligente. Eles podem ajudar a otimizar o sistema de pastejo rotacionado e garantir que ele atenda às necessidades específicas da sua propriedade.

Vantagens do Pastejo Rotacionado

O pastejo rotacionado oferece uma série de vantagens que podem transformar a produção pecuária. Aqui estão algumas delas:

  • Aumento da produtividade: ao permitir que a pastagem se recupere antes de ser pastejada novamente, o pastejo rotacionado promove o crescimento de plantas mais saudáveis e nutritivas, o que beneficia a nutrição do rebanho e aumenta a produtividade.
  • Economia de recursos: o pastejo rotacionado reduz a necessidade de suplementação alimentar, uma vez que a pastagem é rica em nutrientes. Isso reduz custos para o produtor.
  • Sustentabilidade ambiental: o sistema promove o uso eficiente da terra, evitando a degradação da pastagem. Isso é fundamental para a sustentabilidade ambiental da propriedade e a preservação dos recursos naturais.
  • Bem-estar animal: ao fornecer pastagens de alta qualidade, o pastejo rotacionado melhora o bem-estar dos animais, reduzindo o estresse e promovendo uma vida saudável.
  • Aumenta a vida útil da pastagem: com o pastejo rotacionado elimina-se as práticas de recuperação e renovação dos pastos, além de controlar o aparecimento de plantas invasoras.
  • Facilidade de manejo: com a divisão da área em piquetes, o manejo dos animais torna-se mais simples e eficiente, economizando tempo e esforço do produtor.

Dicas para o Sucesso do Pastejo Rotacionado

Planeje a rotação de acordo com o crescimento da pastagem e as necessidades dos animais.

Monitore a altura da forrageira e o estado geral da pastagem regularmente.

Faça análises de solo para determinar as necessidades de adubação.

Mantenha um registro das práticas de manejo e dos resultados obtidos.

Esteja preparado para ajustar o sistema de acordo com as condições locais e as mudanças sazonais.

O pastejo rotacionado é uma técnica fundamental para a pecuária de sucesso. Sua capacidade de melhorar a qualidade da pastagem, aumentar a produtividade, reduzir custos e promover a sustentabilidade torna-o uma escolha inteligente para os pecuaristas. Com um planejamento cuidadoso e monitoramento constante, é possível colher os benefícios desse sistema e garantir um futuro sustentável para a pecuária brasileira. Portanto, não hesite em implementar o pastejo rotacionado em sua propriedade e conte com o apoio de profissionais capacitados para garantir os melhores resultados. Sua produção e o meio ambiente agradecem.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana – @dicasdazootecnista

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário