A fazenda é uma empresa a céu aberto e você precisa conduzi-la utilizando ferramentas de gestão que possibilitem a melhoria de todos os processos.

A gestão da fazenda é uma prática indispensável para o pecuarista que deseja obter sucesso com a pecuária, pois é por meio da gestão que ele irá conseguir melhores resultados técnicos e econômicos. Além do uso de um bom software de gestão como o Esteio, outras ferramentas também podem e devem fazer parte da rotina do produtor, como por exemplo o PDCA.

O PDCA­ — sigla em inglês para Plan, Do, Check e Act — é uma metodologia de melhoria contínua muito utilizada nos processos de gestão de diversas empresas, pois é um ciclo que visa o aperfeiçoamento das atividades.

E como a fazenda é uma empresa a céu aberto você precisa conduzi-la da melhor maneira possível para garantir a saúde do seu negócio, utilizando ferramentas de gestão que possibilitem a melhoria de todos os processos.

PDCA

Conhecendo o PDCA

Vamos entender cada etapa do PDCA e como ele pode ser aplicado na sua fazenda.

  • P – Plan (Planejar)

O planejamento é o primeiro passo do PDCA. É nesta etapa que você deve dispensar maior atenção, pois aqui é o momento de identificar os problemas que deverão ser solucionados, analisar as causas e estabelecer os objetivos e as metas que deverão ser cumpridas.

As metas precisam ser mensuráveis, isto é, você precisa ser capaz de monitorar o seu progresso. Além de mensuráveis precisam ser específicas, terem data para realização e serem alcançáveis, pois não adianta colocar uma meta totalmente fora da capacidade de realização da fazenda.

Após definir as metas é preciso elaborar o plano de ação, identificando quais ações deverão ser realizadas para o atingimento das metas, colocando prazos e os responsáveis por cada ação.

  • D – Do (Fazer)

Esta é a fase do ciclo onde as ações discutidas durante o planejamento deverão ser realizadas, e é importante que toda a equipe esteja treinada e alinhada com as metas da fazenda. A capacitação da mão de obra é fundamental para que o trabalho seja executado de forma correta e com qualidade.

Importante lembrar que os dados referentes à meta deverão ser coletados, pois eles serão analisados na próxima fase do ciclo PDCA. Exemplo de dados a serem coletados na fazenda: ganho de peso, consumo, produção e qualidade do leite, etc.

  • C – Check (Checar)

É nesta etapa que os dados coletados durante a execução do plano de ação são analisados e você consegue comparar os resultados com as metas, verificando se elas foram alcançadas ou não. Em outras palavras, é o momento de comparar o executado com o planejado.

  • A – Act (Agir)

A última etapa do ciclo é onde as falhas deverão ser corrigidas e as melhorias padronizadas. Você vai avaliar quais ações poderão ser repetidas e quais precisam ser otimizadas.

E assim o ciclo volta ao início, lá no planejamento, para que novamente o plano de ação seja atualizado e novas metas sejam criadas. Devido à complexidade das atividades que envolvem a pecuária, uma fazenda possui metas diferentes para cada setor, e por isso é preciso estar sempre atento ao planejamento, a execução, a checagem e correção das ações, pois só assim os resultados positivos aparecerão.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário