A suplementação durante todo o ano é uma das estratégias nutricionais utilizada pelos pecuaristas que desejam obter melhores resultados

A produção de bovinos destinados à produção de carne no Brasil é majoritariamente feita a pasto, com aproximadamente 95 % do rebanho em sistemas de pastagens.

Apesar do capim fornecer nutrientes e estar em melhores condições durante o período das águas, ele não consegue suprir todas as exigências nutricionais dos animais ao longo do ano, sendo necessário suplementar a dieta para alcançar resultados melhores e mais rápidos. 

Como a nutrição é um dos pilares da pecuária eficiente, é indiscutível a sua importância e utilização correta para os bovinos criados a pasto. Com a nutrição adequada é possível aumentar o ganho de peso, melhorar a saúde e reduzir a idade ao abate, trazendo maior retorno econômico para o produtor.

E a suplementação durante todo o ano é uma das estratégias nutricionais que podem e devem ser aplicadas pelos pecuaristas que desejam obter melhores resultados. Ainda é comum encontrar produtores que acreditam que fornecer apenas o sal mineral comum já é o suficiente, porém, os minerais não são capazes de suprir as exigências por energia e proteína que os animais necessitam para ganhar peso. Portanto, outros tipos de suplementação são necessários para atingir o ganho de peso esperado.

Gado no pasto

Como escolher a suplementação?

A suplementação a ser utilizada deverá ser escolhida com critério e com a ajuda de um técnico especializado, sempre considerando os objetivos e a realidade da propriedade.

Durante o período das águas, onde a oferta de forragem é abundante e a qualidade nutricional é superior, a suplementação é fornecida com o objetivo de maximizar o consumo de capim e adequar os níveis de proteína e energia que o animal necessita. Animais bem suplementados no período das águas apresentam desempenho melhor na época seca, quando comparados aos animais que não receberam nenhuma suplementação.

Já no período da seca, onde a disponibilidade e qualidade do capim é menor, a suplementação visa melhorar a digestibilidade da fibra e proporcionar ganhos ou evitar a perda de peso, que é o maior receio do produtor.

O tipo de suplementação varia de acordo com a categoria animal, período do ano e condições do capim. Além do sal mineral, existem suplementos minerais proteicos, proteico-energéticos e a ração concentrada, que vão complementar a alimentação do rebanho e contribuir para melhorar a produtividade.

Mas qual desses escolher? Essa pergunta deve ser respondida pelo técnico que atende a propriedade, pois é preciso analisar os animais, as condições das pastagens e os objetivos do produtor, para que a escolha possa atender de forma específica e assertiva as necessidades dos animais.

Por este motivo, não deixe de ter um profissional de confiança quando o assunto é nutrição do rebanho, pois a escolha correta da suplementação pode melhorar muito os seus resultados.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário