A criação de bezerros do nascimento à desmama, conhecida como fase de cria na pecuária de corte, é uma etapa de fundamental importância para o pecuarista, pois é nesta fase que ele consegue otimizar o desempenho futuro do animal.

Além de servir como reposição do próprio rebanho, muitas vezes com uma genética superior, o pecuarista também pode optar por realizar a venda do animal desmamado, garantindo uma renda num menor espaço tempo comparado com o ciclo completo da pecuária.

Por esses motivos é importante garantir que esses animais tenham os cuidados necessários para se desenvolverem bem, esses cuidados começam antes mesmo do nascimento, desde o momento que a vaca ficou gestante.

O primeiro passo para ter bezerros saudáveis é garantir a nutrição e a saúde da mãe, pois assim as chances de abortos serão menores e essa vaca terá uma melhor recuperação no pós parto. Desta forma ela conseguirá produzir um colostro com mais qualidade e produzirá também mais leite, alimentando o bezerro até chegar o momento da desmama. Ter um bom protocolo sanitário, que contemple as vacinas necessárias, é outro ponto chave para garantir a saúde da matriz. Sendo assim, os cuidados com a vaca gestante são primordiais para que o bezerro nasça saudável.

Gado no campo

Cuidados após o nascimento

Após o parto é importante e necessário que o bezerro realize a mamada do colostro, pois é via colostro que ele conseguirá os primeiros anticorpos que irão formar a defesa de seu sistema imunológico. Essa transferência de imunidade via colostro é chamada de imunidade passiva.

Além de fornecer as primeiras defesas ao organismo do bezerro o colostro também garante a primeira nutrição do recém-nascido, pois sua composição é rica em energia, proteínas e gorduras que vão ajudar a nutrir o bezerro.

Um outro ponto que o produtor precisa se preocupar e ter cuidado é com a cura do umbigo. O umbigo do bezerro é uma porta aberta para a entrada de microrganismos que podem causar inflamações e infecções que poderão levá-lo a óbito, causando grande prejuízo ao produtor.

Para evitar esse problema, é preciso fazer a cura do umbigo com iodo 10%, por 3 a 5 dias ou até o umbigo secar. As infecções umbilicais são responsáveis pela alta taxa de mortalidade na fase de cria, portanto, é preciso ter atenção com a cura do umbigo.

Além de garantir uma boa colostragem e cura do umbigo, o produtor precisa identificar o bezerro recém-nascido, além de anotar dados como o peso ao nascimento, nome da mãe e data de nascimento. Estas informações são necessárias para o controle zootécnico e gerenciamento da atividade.

A partir de dois meses de idade os bezerros passam a ter exigências nutricionais maiores e somente o leite da mãe não é suficiente para atender toda a demanda. Assim, uma forma de atender essa exigência e acelerar o seu desenvolvimento é fazer uso do sistema creep-feeding, que nada mais é do que um espaço cercado e limitado com um cocho que permite apenas a entrada do bezerro. A alimentação fornecida precisa atender as exigências do ganho de peso planejado. É necessário ter atenção com altura, espaço de cocho e o número de animais no cercado para ter sucesso com o creep-feeding.

Com esse sistema de alimentação os bezerros apresentam um desempenho melhor, chegando à desmama, por volta dos 8 meses, com um peso maior. Além disso a matriz também se beneficia, pois como a dependência do bezerro pelo leite será menor ela conseguirá direcionar suas energias para manutenção do seu peso e voltar ao ciclo reprodutivo.

Portanto, o pecuarista que busca aumentar sua lucratividade precisa estar bem atento à fase de cria, pois o impacto no desempenho e produtividade nesta fase é evidente e será decisivo para obter bons resultados.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário