fbpx

Entenda por que você deve dar uma atenção especial para as vacas no período de transição e como isso pode impactar a produção de leite durante a lactação

O período de transição é o período compreendido entre as três semanas antes e as três semanas após o parto, onde a vaca passa da condição de seca e gestante para a condição de lactante não gestante, ocasionando grandes mudanças metabólicas e fisiológicas no seu organismo.

As exigências nutricionais das vacas aumentam consideravelmente neste período. Nas semanas que antecedem o parto, os requerimentos serão direcionados principalmente para o crescimento do bezerro, desenvolvimento da glândula mamária, produção de colostro e síntese de leite. Ao mesmo tempo, ocorre uma queda no consumo de alimentos durante essas três semanas, que pode chegar a 30% segundo Grummer et al, 1999.

Escore de condição corporal

Um fator muito importante que deve ser monitorado é o escore de condição corporal das vacas. O escore ideal ao parto é em torno de 3 a 3,5, sendo o mesmo recomendado no momento da secagem. Isso porque vacas que parem gordas têm maiores chances de desenvolverem problemas metabólicos no pós-parto, que podem impactar negativamente toda a lactação.

Logo após o parto, a vaca entra em balanço energético negativo, ou seja, ela não consegue ingerir a quantidade de alimento necessária para suprir todas as suas exigências, e com isso mobiliza suas reservas corporais para sustentar a produção de leite. Vacas com maior escore corporal mobilizam mais gordura no pós-parto, e ficam mais propensas a desenvolverem problemas de saúde e reprodutivos.

 

Vacas leiteiras

Manejo nutricional no pré e pós-parto

Para evitar ou atenuar os distúrbios que podem ocorrer após o parto, como hipocalcemia, cetose e deslocamento de abomaso, é fundamental que as vacas recebam uma alimentação adequada, que deve ser iniciada no pré-parto.

Uma estratégia muito utilizada na alimentação de vacas no pré-parto é o fornecimento de dietas aniônicas, que visam reduzir a ocorrência de hipocalcemia através de uma leve acidose metabólica. Desta forma, ocorre uma maior mobilização óssea de cálcio para a corrente sanguínea.

Após o parto, é o momento de tentar aumentar o consumo de matéria seca, para minimizar os efeitos do balanço energético negativo. O uso de fontes lipídicas atenua a mobilização de gordura corporal, pois aumentam a densidade energética da dieta.

É importante priorizar alimentos que não reduzam a ingestão, evitando aqueles com fibra de baixa qualidade ou com alta quantidade de amido, que pode levar à acidose ruminal. Tudo que ocorre nas duas semanas após o parto pode afetar toda a lactação da vaca, por isso, é recomendado que o manejo nutricional seja bem-feito e monitorado desde o pré-parto, para evitar ao máximo qualquer problema após a parição.

Separação de lotes

Separar os lotes de vaca seca, pré-parto e pós-parto nem sempre é fácil. Requer espaço, instalação e até mão de obra disponível para fazer isso.

Porém, os estudos mostram que ter um lote separado para vacas que estão a 21 dias do parto facilita as ações necessárias para minimizar os problemas do pós-parto, pois é possível controlar melhor a dieta e observar o momento do parto, intervindo de forma antecipada se for preciso.

Já o lote de pós-parto possibilita uma dieta adequada para o momento que a vaca está passando, pois tem menos competição por alimento e melhora o monitoramento dos animais.

 

Por fim, o manejo no período de transição é um desafio para os produtores de leite. Apesar de todas as mudanças que ocorrem no organismo das vacas, é possível minimizar os problemas causados pelo balanço energético negativo através de um bom manejo nutricional, reduzindo seus efeitos sobre a saúde, produção e reprodução das vacas.

Bibliografia consultada:

-Rotta, Polyana Pizzi; Marcondes, Marcos Inacio; Pereira, Bianca de Moraes. Nutrição e Manejo de Vacas Leiteiras. Viçosa-MG.Ed.UFV,2019.

-Marcondes, Marcos Inacio …(et al). Nutrição e Manejo de vacas de leite no período de transição. Viçosa-MG. Ed.UFV,2019

-Educapoint. Manejo e transição de vacas em lactação. Disponível em https://www.educapoint.com.br/catalogo/curso/nutricao-vacas-transicao/

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário