Entenda como as características do sêmen são analisadas e como isso interfere nos resultados da fazenda

 

A eficiência reprodutiva de uma fazenda é um dos fatores que está diretamente ligado ao retorno econômico da atividade. No Brasil, o uso de técnicas reprodutivas como a inseminação artificial (IA) e a inseminação artificial em tempo fixo (IATF) vem crescendo a cada ano, e junto com elas, a comercialização de sêmen.

Um dos desafios dos pecuaristas com relação à reprodução é a detecção de cio, quando se utiliza apenas a inseminação artificial convencional. Mas isso pode ser contornado quando o produtor opta por fazer a IATF, que por meio do uso de protocolos hormonais os animais são inseminados em um dia e hora determinados, aumentando a taxa de prenhez.

Porém, outros fatores, além da inseminação no tempo correto, afeta a taxa de prenhez dos animais, como a nutrição adequada, a saúde, escore corporal, manejo dos animais, habilidade do inseminador e a qualidade do sêmen utilizado.

Para um sêmen ser considerado de boa qualidade é necessário que ele apresente algumas características físicas e morfológicas adequadas para que ocorra a fertilização, aliado à sua correta manipulação.

Fertilização

Parâmetros utilizados para avaliar a qualidade do sêmen

Para avaliar a qualidade do sêmen são feitas algumas análises laboratoriais que medem alguns parâmetros que estão relacionados a um maior potencial fertilizante do sêmen. É importante ressaltar que para mensurar e validar a qualidade do sêmen é preciso haver uma associação positiva entre os parâmetros, ou seja, não é apenas um ou outro que determina a qualidade, mas sim o conjunto.

A maior parte das centrais de sêmen avaliam quatro parâmetros básicos, que são:

1 – Motilidade dos espermatozoides pós-congelação

A amostra pode ser avaliada de forma direta ao microscópio ou por meio de uma avaliação computadorizada.  Apesar de não ser um fator decisivo na hora de escolher um sêmen para inseminação artificial, o que se espera da amostra é que tenha no mínimo 30% de motilidade após o descongelamento.

2 – Número de espermatozoides móveis por dose

As primeiras análises indicavam que o padrão para sêmen congelado deveria ser de 10 milhões de espermatozoides com motilidade progressiva por dose, mas com o aumento de estudos e informações de campo as indústrias de sêmen começaram a trabalhar com 6 a 10 milhões de espermatozoides móveis por dose. Touros de alta fertilidade podem ter esse número reduzido, enquanto touros de média a baixa fertilidade precisam de uma concentração maior desses espermatozoides.

3 – Morfologia espermática

A morfologia espermática está relacionada com a anatomia dos espermatozoides, e a análise busca identificar defeitos nas células que possam prejudicar a fertilização. Algumas anormalidades podem ser compensadas quando se aumenta a concentração de espermatozoides por dose, como células abaxiais, caudas dobradas e alguns defeitos de cabeça.

Já outras anomalias não são compensadas mesmo se aumentar a concentração, como os defeitos do núcleo e de cabeça (piriformes e acrossomas com grânulo). Estes espermatozoides podem até fertilizar o óvulo, mas na maioria das vezes ocorrerá perda embrionária logo após.

4 – Teste de incubação ou termo resistência

Esse teste avalia a capacidade de resistência dos espermatozoides ao meio diluidor, onde a amostra fica incubada por 3 horas a uma temperatura de 36° graus.

 

Apesar da importância da qualidade do sêmen utilizado no momento da inseminação, este é apenas um dos fatores que podem contribuir para o aumento da eficiência reprodutiva. O produtor precisa cuidar da saúde e da nutrição das vacas, e contar com colaboradores que estejam aptos para realizar a inseminação. Caso contrário, o número de vacas prenhes ficará abaixo do esperado, e isso trará grandes prejuízos econômicos.

 

Referência bibliográfica:

-Influência da qualidade do sêmen bovino congelado sobre a fertilidade – Disponível em http://revivah.com.br/site/wp-content/uploads/2015/04/Bovinos-Qualidade-do-S%C3%AAmen-Congelado-Fertilidade-2009.pdf

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário