A pecuária sustentável é a prova de que é possível produzir e preservar, utilizando práticas que permitem, ao mesmo tempo, alimentar a população e cuidar do solo e da vegetação

As discussões acerca do tema sustentabilidade e meio ambiente tem crescido muito nos últimos tempos, principalmente se tratando da pecuária. Apontada por muitos como uma das grandes vilãs do meio ambiente, a pecuária sustentável é a prova de que é possível produzir e preservar, utilizando práticas que permitem, ao mesmo tempo, alimentar a população e cuidar do solo e da vegetação.

O Brasil se tornou o maior exportador de carne bovina do mundo, com o rebanho crescendo rapidamente, sem aumentar na mesma proporção a quantidade de área utilizada. E isso só foi possível pelo uso de algumas práticas sustentáveis que são aliadas não apenas do meio ambiente, mas do próprio produtor.

A pecuária sustentável abrange uma série de medidas e ações estratégicas que visam preservar o solo, recuperar áreas verdes e reduzir a emissão de metano. E as principais práticas realizadas para uma pecuária sustentável consistem em fazer um bom manejo da pastagem, utilizar tecnologias, promover mudanças na alimentação dos animais, utilizar o melhoramento genético e preservar os recursos hídricos.

Conheça um pouco mais sobre cada uma delas.

Pastagem

Principais práticas sustentáveis utilizadas na pecuária

  • Manejo de pastagens: as pastagens são a base da alimentação dos animais na maioria das fazendas brasileiras. Sendo assim, é importante que o produtor se preocupe com o manejo das pastagens da sua propriedade, de forma a garantir alimento disponível para os animais durante todo ano. Além de reduzir o custo de produção, uma pastagem bem manejada auxilia na conservação do solo, impedindo a sua erosão e degradação. Aliado a isso, há também o sequestro e a fixação de carbono, um gás responsável por cerca de 60% do efeito estufa.
  • Tecnologias na pecuária: o uso de tecnologias que auxiliam e geram dados para o produtor está cada vez maior. Quando falamos de tecnologia não estamos nos limitando apenas ao uso de máquinas e equipamentos, mas também à outras formas de produção, como o sistema ILPF – Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. Claro que há várias máquinas e softwares que auxiliam o produtor, como drones, softwares de gestão, máquinas que otimizam a colheita etc. Mas a integração entre diferentes sistemas de produção também é uma tecnologia e contribui muito para a preservação do solo e aumento do bem-estar animal.
  • Mudança na alimentação: Sabemos que uma dieta rica em ração concentrada proporciona uma menor produção de metano, que é um gás extremamente poluente. Alguns aditivos também provocam este efeito, reduzindo a emissão de metano e otimizando o crescimento de bactérias ruminais benéficas que vão degradar melhor a fibra da pastagem.  Além de contribuir com a redução na emissão de metano, uma dieta balanceada reduz o tempo de abate, melhorando o ganho de peso dos animais.
  • Melhoramento genético: o melhoramento genético é um grande aliado do produtor, pois permite selecionar animais com melhor desempenho produtivo, favorecendo o ganho de peso e menor tempo para o abate, produzindo menores quantidade de gás metano do que um animal com um desempenho inferior.
  • Preservação dos recursos hídricos: a água é um recurso necessário para manter todo o sistema, desde a conservação do solo até a produção dos animais. Preservar e proteger as nascentes, utilizar reservatórios de água de chuva e disponibilizar bebedouros para os animais em pontos estratégicos são algumas práticas adotadas para evitar o desperdício e garantir o acesso a longo prazo a este recurso.

Mas e aquela frase que diz que são necessários 15 mil litros de água para produzir 1 kg de carne? Este volume foi obtido considerando toda a água necessária utilizada em toda cadeia produtiva, da fazenda até a mesa do consumidor, tendo como referência os sistemas de produção americano e europeu. Mas estes sistemas utilizam o confinamento para a produção de carne, diferente do Brasil, onde mais de 90% da criação é feita a pasto.

Portanto, não podemos considerar este dado como uma verdade absoluta. Sabemos que temos um grande caminho a percorrer, mas já estamos dando os primeiros passos em busca de uma pecuária mais produtiva e igualmente sustentável.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário