Conheça mais sobre a silagem pré-secada, conhecida como uma forma intermediária entre a silagem da planta inteira e o feno, uma boa opção de forragem conservada para os animais

 

A alimentação do rebanho é o fator que mais impacta no custo de produção, sendo responsável por até 70% dos gastos da propriedade. Por este motivo, os pecuaristas precisam buscar maior produtividade e eficiência nos processos de produção de forragem, que é a base da alimentação dos ruminantes. Como o clima do Brasil, em grande parte do seu território, é marcado por períodos de baixa pluviosidade, os pastos ficam pouco produtivos e não conseguem suprir a demanda dos animais, sendo necessário fornecer outras fontes de forragem, como as forragens conservadas, por exemplo.

Dentre essas fontes, a mais utilizada é a silagem, principalmente a silagem de milho, seguido do feno e da silagem pré-secada. Esta última é conhecida como uma forma intermediária entre a silagem da planta inteira e o feno, e seu uso vem crescendo cada dia mais, principalmente na região sul do país.

Os processos de ensilagem e fenação garantem que o produtor tenha alimento em estoque para fornecer aos animais durante o período mais seco do ano, sem que haja perdas no valor nutricional desses alimentos.

Fardos de silagem pré-secada

Silagem pré-secada

A silagem pré-secada é menos difundida do que a silagem convencional de planta inteira e o feno, sendo mais utilizada no sul do Brasil, onde as condições climáticas são mais favoráveis.

Apesar de ser conhecida como uma forma intermediária entre a silagem e o feno, a silagem pré-secada é uma silagem mesmo, pois passa pelo processo de fermentação e armazenamento como na silagem convencional.

A diferença é que a silagem pré-secada sofre uma desidratação prévia no campo após o corte, para que atinja os níveis ideais de umidade antes de ser ensilada.

Após o período de desidratação, a forragem é envolta em filme de polietileno por uma máquina envelopadora, formando fardos que podem ser armazenados no campo, ao ar livre, por até um ano. Esse filme protege a forragem das condições externas e cria um ambiente anaeróbico propício para que o processo de fermentação ocorra.

A escolha da forrageira é um item importante para quem quer produzir silagem pré-secada. Deve-se observar a produtividade, custo e valor nutricional, sendo as gramíneas de clima temperado as mais indicadas para esse processo.

As gramíneas mais utilizadas são:

  • Aveia preta: possui boa produtividade e valor nutricional, podendo ser utilizada em regiões de clima tropical também dependendo do manejo empregado.
  • Aveia branca: com boa qualidade nutricional, é muito utilizada devido à sua resistência à ferrugem.
  • Azevém: é utilizado de diversas formas, podendo ser fornecido como silagem pré-secada, picado verde no cocho, feno ou pastejo.
  • Centeio: possui grande resistência às doenças e crescimento vigoroso.

Vantagens da utilização de silagem pré-secada

  • Melhor conservação de nutrientes;
  • Menor capital imobilizado na construção de silos e galpões;
  • Volumoso de alta qualidade que permite formular dietas de alta produtividade;
  • Menores perdas no processo de ensilagem;
  • Praticidade no armazenamento e transporte do material.

 

Independentemente do tipo de forragem que o produtor for utilizar, os processos de adubação, tratos culturais e práticas corretas no momento da colheita devem ser feitos com bastante cuidado, para que o resultado final seja um alimento nutritivo e com o menor custo possível, contribuindo para reduzir os custos com a alimentação e aumentar a produtividade dos animais.

Ficou curioso e quer aprender mais sobre pecuária?
Leia mais em: https://esteiogestao.com.br/blog/

Use um sistema que te permite acessar as informações a qualquer momento e em qualquer lugar.

Você é produtor e quer gerenciar o seu negócio de forma prática e rápida? Conheça as nossas soluções agropecuárias em: https://esteiogestao.com.br/produtos-e-servicos/

Autor:

Eduarda - Autora do conteúdo Controle estratégico de carrapatos

Eduarda Viana

Zootecnista, criadora do perfil @dicasdazootecnista no Instagram.

Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades.

Deixe um Comentário